Análise das declarações incompletas dos eleitores em pesquisas eleitorais

  • Mamerto Granja Garcia Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
  • Mauro Maia Laruccia Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Universidade Braz Cubas, FAAP e Fundacentro
  • Elisabete Adami Pereira dos Santos Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Palavras-chave: Eleições. Dados Incompletos. Modelo Log-linear. Imputação de dados

Resumo

Nas eleições do passando o voto nulo se manifestava das formas mais inusitadas, sendo o espaço da cédula de votação o limite da imaginação do eleitor. Com a chegada da urna eletrônica, o voto nulo é caracterizado quando o eleitor digita um número que não corresponde a qualquer candidato que esteja oficialmente concorrendo ao cargo eletivo. Objetivo principal do trabalho é prever por meio de modelos estatísticos a proporção ao longo do processo eleitoral utilizando-se das pesquisas de intenção de voto realizadas pelos principais institutos de pesquisa. Interpretar, ainda, o comportamento do eleitor desse estrato quanto suas intenções de anular seu voto ou votar em branco. A abordagem para o mecanismo de censura não ignorável mostrou claramente a importância da escolha do mecanismo de censura que inclua as observações incompletas. O modelo NMAR para as eleições apresentou resultados mais próximos do valor final (votos válidos divulgados pela Justiça Eleitoral) se comparado com o resultado das pesquisas descartando-se os votos indefinidos ou adotando-se o modelo de censura ignorável
Publicado
2013-09-09
Seção
Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##