O direito à informação: as rádios comunitárias e o caso Gerô

  • Lais Vieira Viajante de Lima Barbosa Universidade de Mogi das Cruzes.
  • Sueli Yuriko Yoshida Universidade Braz Cubas.
  • Cristina Schmidt Universidade de Mogi das Cruzes

Resumo

Resumo
Este artigo tem como objetivo refletir acerca das práticas de comunicação oriundas das rádios comunitárias, a dificuldade encontrada na legislação para seu funcionamento e a partir da rádio comunitária de Heliópolis fundada por Gerô, exemplificar como a rádio comunitária apresenta-se como serviço de comunicação de utilidade pública.
Palavras-chave: direito à informação; democracia; rádio comunitária; regulação da mídia; utilidade pública.

Abstract
 This article aims to reflect on the communication practices of community radio stations, the difficulty found in the legislation for its operation and from the community radio Heliópolis founded by Gerô, to exemplify how community radio presents itself as a communication service of public utility.

Resumo

Este artigo tem como objetivo refletir acerca das práticas de comunicação oriundas das rádios comunitárias, a dificuldade encontrada na legislação para seu funcionamento e a partir da rádio comunitária de Heliópolis fundada por Gerô, exemplificar como a rádio comunitária apresenta-se como serviço de comunicação de utilidade pública.

Palavras-chave: direito à informação; democracia; rádio comunitária; regulação da mídia; utilidade pública.

 

Abstract

This article aims to reflect on the communication practices of community radio stations, the difficulty found in the legislation for its operation and from the community radio Heliópolis founded by Gerô, to exemplify how community radio presents itself as a communication service of public utility.

Biografia do Autor

{$author}, Universidade de Mogi das Cruzes.
Possui graduação em Letras - Inglês pela Universidade de Mogi das Cruzes(2003), graduação em Pedagogia pela Faculdade Paulista São José(2013) e especialização em Especialização pela Universidade Estadual de Campinas(2013). Atualmente é DIRETOR DE ESCOLA da Prefeitura Municipal de Suzano. Tem experiência na área de Educação.
{$author}, Universidade Braz Cubas.
Especialização em Docência em Ensino Superior pela Universidade Braz Cubas, Brasil(2011). Farmacêutica Responsável do Natures Farmácia e Laboratório de Manipulação Ltda , Brasil.
{$author}, Universidade de Mogi das Cruzes
Doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), e mestre em Teoria e Ensino da Comunicação pela UMESP (Universidade Metodista de São Paulo). É jornalista, graduada pela Metodista, com atuação no ensino, na pesquisa, na assessoria de imprensa. Pesquisadora e sócio-fundadora da Rede Folkcom ? Rede Brasileira de Estudos e Pesquisas em Folkcomunicação, vinculada a Cátedra UNESCO/Metodista, coordenou o Grupo de Pesquisa em Folkcomunicação da Intercom. É professora nos cursos de Comunicação e Design, bem como professora e Coordenadora do Mestrado em Políticas Públicas da UMC (Universidade de Mogi das Cruzes - SP), é pesquisadora no GRUPPU - Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas na UMC como bolsista Faep. Atua também como professora e coordenadora do Curso de Administração na Faculdade Bertioga. Consultora ad hoc do INEP/MEC, e parecerista em revistas científicas na área da comunicação. Tem experiência em Coordenação de Cursos: Jornalismo, Publicidade, Radialismo, Fotografia e Administração; e em desenvolvimento de projetos pedagógicos e culturais. Têm diversos artigos publicados, capítulos de livros, livro e organização de coletânea na área da comunicação e diversidade cultural. Atua principalmente nas áreas de: comunicação social, folkcomunicação, diversidade cultural, mídia regional e local, turismo, patrimônio imaterial, e políticas públicas culturais.
Publicado
2016-12-15
Seção
Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##