“Torna-te o que tu és”: Contribuições do Método Autobiográfico nos Processos Subjetivos Formativos do Educador Social

  • André Lacreta Aly Mestrando da Faculdade de Educação - Universidade de São Paulo - FE/USP
Palavras-chave: Educação, Pedagogia Social, Formação, interdisciplinaridade

Resumo

O presente artigo pertence ao bojo instrumental de avaliação da disciplina Pedagogia Social ministrada no primeiro semestre de 2014, no programa de pós-graduação da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FE/USP) pelo professor livre-docente Roberto da Silva e destina-se, em sua primeira parte auxiliar as reflexões sobre a intencionalidade do indivíduo, evidenciando as potencialidades dadas pela condição de sujeito da experiência, aquele que se permite descontinuar suas ações e atividades para contemplar, observar e meditar sobre as afetações vivenciadas e acolhidas em cada íntimo, propiciando evidenciar, por meio das narrativas autobiográficas o instante poético subjetivo do nascimento do educador social em cada itinerário formativo. Para tal, utilizaremos as contribuições do pensamento trágico em relação ao amor fati e a pedagogia da escolha diante as oportunidades da vida.

Ainda propõe-se em divagar suscintamente acerca do imperativo latente de discussões acerca das reformas dos paradigmas e modelos científicos trazidos por Edgar Morin, Jean-Louis Le Moigne e Maria Isabel Cunha que atestam a necessidade da apreensão da complexidade presente na realidade social. Por fim, enaltecemos as contribuições dadas pela pesquisadora Belmira Oliveira Bueno e seu grupo de pesquisa acerca das narrativas autobiográficas e histórias de vida pela valorização da metodologia autobiográfica na educação.

 

Publicado
2014-08-19
Seção
Artigos