OBESIDADE E SOBREPESO INFANTIL RELACIONADOS AO ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO

  • Diogo R Sene Universidade de Mogi das Cruzes
  • Giulia A Bassani Universidade de Mogi das Cruzes
  • Lais U Isaias Universidade de Mogi das Cruzes
  • Maria J. B. Guimarães Universidade de Mogi das Cruzes
  • Nathanny F. Silva Universidade de Mogi das Cruzes
  • Marco A. Marins
  • Luci Mendes de Melo Bonini Universidade de Mogi das Cruzes
Palavras-chave: Obesidade infantil, Doenças Crônicas, Aleitamento Materno Exclusivo

Resumo

Estuda-se a relação entre aleitamento materno e obesidade infantil. A pesquisa é descritiva de corte transversal com aplicação de questionários no ambulatório de Pediatria da Policlínica de Mogi das Cruzes-SP e em dois colégios do município de Mogi das Cruzes-SP. Foi avaliada uma amostra de 45 questionários de crianças de ambos os sexos e da faixa etária dos 7 aos 10 anos e que receberam aleitamento materno exclusivo até os 6 meses de idade ou que não receberam aleitamento materno exclusivo até 6 meses. Dos participantes: 26 (57,7%) corresponde ao grupo sem aleitamento materno exclusivo e 19 (42,2%) aleitamento materno exclusivo. Dos 26 questionários sem aleitamento materno exclusivo analisados foi obtido uma análise de que 2 (7,692%) se mantiveram no percentil 50, 8 (30,769%) abaixo do percentil 50 e 16 (61,538%) acima do percentil 50. Dos 19 questionários com aleitamento materno exclusivo 2 (10,526%) se manteve no percentil 50, 6 (31,578%) abaixo do percentil 50 e 11(57,894%) acima do percentil 50.

Palavras-chave: Obesidade infantil. Doenças Crônicas. Aleitamento Materno Exclusivo.

ABSTRACT

The relationship between breastfeeding and childhood obesity is studied. The research is cross-sectional descriptive with the application of questionnaires at the Pediatric Center and two private schools in Mogi das Cruzes, São Paulo, Brazil. A sample of 45 questionnaires of children of both genders and the age group of 7 to 10 years who received exclusive breastfeeding up to 6 months of age or who did not receive exclusive breastfeeding up to 6 months were evaluated. Among the participants: 26 (57.7%) corresponded to the group without exclusive breastfeeding and 19 (42.2%) exclusive breastfeeding. 26 questionnaires without exclusive breastfeeding was analyzed, 2 (7.692%) remained in the 50th percentile, 8 (30.769%) below the 50th percentile and 16 (61,538%) above the 50th percentile. 19 questionnaires with exclusive breastfeeding 2 (10,526%) remained in the 50th percentile, 6 (31,578%) below the 50th percentile and 11 (57,894%) above the 50th percentile.

Palavras-chave: Child obesity. Cronic diseases. Exclusive breastfeeding.

Biografia do Autor

{$author}, Universidade de Mogi das Cruzes

Estudante da Faculdade de Medicina da Universidade de Mogi das Cruzes, Mogi das Cruzes, São Paulo, Brasil.

{$author}, Universidade de Mogi das Cruzes

Estudante da Faculdade de Medicina da Universidade de Mogi das Cruzes, Mogi das Cruzes, São Paulo, Brasil. 

{$author}, Universidade de Mogi das Cruzes

Estudante da Faculdade de Medicina da Universidade de Mogi das Cruzes, Mogi das Cruzes, São Paulo, Brasil.

{$author}, Universidade de Mogi das Cruzes

Estudante da Faculdade de Medicina da Universidade de Mogi das Cruzes, Mogi das Cruzes, São Paulo, Brasil.

{$author}, Universidade de Mogi das Cruzes

Estudante da Faculdade de Medicina da Universidade de Mogi das Cruzes, Mogi das Cruzes, São Paulo, Brasil.

Marco A. Marins

Médico especialista pela Sociedade Brasileira de Pediatria.

{$author}, Universidade de Mogi das Cruzes

Doutorado em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Brasil(1997). Professor Adjunto da Universidade de Mogi das Cruzes , Brasil.

Publicado
2018-12-15

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

<< < 1 2