UM OLHAR DA PSICOLOGIA SOBRE A AUTOESTIMA DE MULHERES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

  • Erika Lima Mello da Silva Centro Universitario Braz Cubas
  • Tatiana Tognolli Bovolini Centro Universitário Brazcubas
  • Luís Sérgio Sardinha Centro Universitário Brazcubas
  • Valdir de Aquino Lemos Centro Universitário Brazcubas
Palavras-chave: Violência contra a mulher, Violência doméstica, Autoestima

Resumo

RESUMO

A violência doméstica contra a mulher se tornou uma problemática mundial de saúde pública, ocorrendo principalmente no âmbito familiar. Comumente o agressor é o marido, parceiro, namorado ou companheiro da vítima. No Brasil, mais de 13 milhões e 500 mil mulheres já sofreram algum tipo de agressão: física, psicológica, moral, sexual ou patrimonial. A autoestima é considerada uma das necessidades para o bem estar do ser humano, sendo essencial desde a infância, pois configura a maneira do indivíduo deliberar adversidades. O objetivo do presente estudo é descrever e discutir, por meio de revisão bibliográfica, o que a literatura apresenta sobre o tema e o comprometimento na autoestima da vítima. A Psicologia pode contribuir em diferentes contextos, principalmente nas conjecturas preventivas ou de enfrentamento. Utilizou-se nesta pesquisa, 11 trabalhos da Secretaria de Política de Enfrentamento da Mulher, 62 livros e artigos científicos, num total de 73 referências, encontradas por meio dos descritores: autoestima, violência contra a mulher e violência doméstica. Os resultados do presente estudo enfatizam que a situação de violência afeta diretamente a autoestima da vítima, comprometendo sua saúde física e emocional. A violência sofrida possui vários significados para a mulher, inclusive interpretações equivocadas sobre seu potencial autônomo, resultando em constante medo sobre qualquer possibilidade de restabelecimento de sua identidade. Diante disso, conclui-se que a violência doméstica afeta consideravelmente a autoestima da mulher, causando prejuízos na sua autoimagem, gerando sentimento de incapacidade para o enfrentamento, perpetuando o ciclo de violência. Sendo assim, é preciso um apoio biopsicossocial, fortalecendo essa mulher no âmbito privativo e social.

ABSTRACT

Domestic violence against women has become a worldwide public health problem, occurring mainly in the family. Usually the offender is the victim's husband, partner, boyfriend or partner. In Brazil, more than 13 million and 500 thousand women have already suffered some type of aggression: physical, psychological, moral, sexual or patrimonial. Self-esteem is considered one of the necessities for the well being of the human being, being essential since childhood, since it shapes the individual's way of deliberating adversities. The objective of the present study is to describe and discuss, through a bibliographic review, what the literature presents about the subject and the commitment on the self-esteem of the victim. Psychology can contribute in different contexts, especially in the preventive or confrontational conjectures. In this research, 11 papers from the Department of Women's Coping Policy, 62 books and scientific articles were used, in a total of 73 references, found through the descriptors: self-esteem, violence against women and domestic violence. The results of the present study emphasize that the situation of violence directly affects the self-esteem of the victim, compromising their physical and emotional health. The violence suffered has several meanings for the woman, including misinterpretations about her autonomous potential, resulting in constant fear of any possibility of reestablishing her identity. Therefore, it is concluded that domestic violence significantly affects women's self-esteem, causing damage to their self-image, generating a feeling of incapacity to face, perpetuating the cycle of violence. Therefore, it is necessary a biopsychosocial support, strengthening this woman in the privative and social scope.

Biografia do Autor

{$author}, Centro Universitário Brazcubas

Docente Orientadora Temática do Curso de Psicologia do Centro Universitário Braz Cubas - Mogi das Cruzes - SP- Brasil

{$author}, Centro Universitário Brazcubas

Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo, Brasil(2011).
Coordenador e Docente do curso de Psicologia do Centro Universitário Brazcubas – Mogi das Cruzes. Docente junto à Universidade do Grande ABC, UniABC, Santo André.

{$author}, Centro Universitário Brazcubas

Docente Orientador Metodológico do Curso de Psicologia do Centro Universitário Braz Cubas- Mogi das Cruzes – SP – Brasil.

Publicado
2019-06-04

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

1 2 3 > >>