POLÍTICAS PÚBLICAS NO BRASIL

PRECARIZAÇÃO DO ACESSO À SAÚDE BUCAL

  • Jessica Guimarães Dias Universidade Federal do Tocantins
  • Miguel Pacifico Filho Universidade Federal do Tocantins
  • Priciane Cristina Correa Ribeiro Universidade Federal do Tocantins
Palavras-chave: Políticas públicas, saúde bucal, Brasil

Resumo

O principal setor de atuação do cirurgião dentista numa perspectiva global é o privado. Porém, no Brasil, esta realidade particulariza-se com a criação do Sistema Único de Saúde (SUS) em 1990, um dos maiores e mais complexos sistemas de saúde pública do mundo e objetiva garantir atenção gratuita a todos os cidadãos brasileiros. O atendimento odontológico, parte integrante desse sistema, está presente na rede pública de saúde tanto em suas especialidades mais complexas como o diagnóstico bucal (com ênfase no diagnóstico e detecção do câncer de boca), quanto na Estratégia de Saúde na Família (ESF). Antes disso, as ações oferecidas pela gestão federal limitavam-se apenas a fluoretação das águas de abastecimento público. O objetivo deste trabalho é expor a dinâmica de inserção da odontologia no cenário da saúde pública brasileira, através de um levantamento bibliográfico e documental desde sua entrada no sistema público de saúde até os dias atuais demonstrando seu atual estágio de precarização em decorrência de retrocessos recentes na concepção de saúde pública. O trabalho desenvolve-se dentro do campo de discussão das chamadas políticas públicas e tem como material de análise os quatro principais levantamentos epidemiológicos de saúde bucal realizados no país. Concluímos que a própria trajetória da odontologia na saúde pública representou avanço e conquistas sociais e que o atual quadro da saúde bucal brasileira é marcado por polarização de algumas doenças bucais em populações mais vulneráveis, além da má distribuição de cursos de formação e de profissionais pelo país.

Biografia do Autor

{$author}, Universidade Federal do Tocantins

discente do Programa de Pós-Graduação em Demandas Populares e Dinâmicas Regionais (PPGDire) da Universidade Federal do Tocantins (UFT – Campus Araguaína). Docente do curso de Odontologia da FACIT/Araguaína - TO

{$author}, Universidade Federal do Tocantins

docente do Programa de Pós-Graduação em Demandas Populares e Dinâmicas Regionais (PPGDire) da Universidade Federal do Tocantins (UFT – Campus Araguaína). Docente do curso de Geografia da UFT – Campus de Araguaína

{$author}, Universidade Federal do Tocantins

docente do Programa de Pós-Graduação em Demandas Populares e Dinâmicas Regionais (PPGDire) da Universidade Federal do Tocantins (UFT – Campus Araguaína). Docente do curso de Biologia da UFT – Campus Araguaína

Publicado
2019-12-09