A Importância da Inclusão do Deficiente Auditivo na Cultura da Organização

  • Nilton Cesar Santos Universidade Braz Cubas
  • Itamara Cristina da Silva Universidade Braz Cubas
Palavras-chave: Deficiente Auditivo, Inclusão, Mercado de Trabalho, Recursos Humanos

Resumo

Resumo

O  presente  artigo  visa  discutir  a  contratação  de  pessoas  com  deficiência  auditiva  envolvendo responsabilidade  social  e,  além  disso,  as  legislações  que  garantem  às  pessoas  com  deficiência direito a  educação, a comunicação, aos serviços públicos,  ao transporte, a saúde e  ao trabalho.  A metodologia utilizada foi a pesquisa descritiva e bibliográfica. Verificou­se que o RH deve evitar que a contratação seja apenas o cumprimento da Lei de Cotas, deixando o profissional excluído ou sendo tratado  com  desigualdade.  Essa  prática  tem  que  ser  constante,  para  que  o  futuro  não  fosse necessário uma lei para gerar a inclusão e sim que seja realizada com espontaneidade a integração de  pessoas  com  deficiência  auditiva  no  mercado  de  trabalho.  O  RH  desenvolve  um  papel  muito importante de treinar e trabalhar a conscientização dos diretores, gestores e demais colaboradores a se  relacionar  com  essa  nova  forma  de  diversidade,  auxiliando  a  instituição  a  adotar  a  filosofia  da inclusão social, trabalhando como facilitador na construção de vínculos, auxiliando na compreensão sobre  as  diferenças  e  na  convivência  mútua.  Conclui­se  então  que  a  área  de  Recursos  Humanos, dessa  forma,  humaniza  e  sensibiliza  o  grupo  para  o  acolhimento  das  pessoas  com  deficiência auditiva, para serem vistos como seres humanos, com limitações e habilidades, assim como qualquer indivíduo. Fica, ainda, atenta para diminuir as divergências entre a teoria e a prática, como objetivo de evitar situações conflitantes e práticas discriminatórias.

Abstract

This article aims to discuss the hiring of people with hearing loss involving social responsibility and, moreover, the laws that guarantee to persons with disabilities the right to education, communication, public services, transport, health and work. The methodology used was descriptive and bibliographic research. It was found that HR should avoid hiring is only the fulfillment of the Law of Quotas, leaving the professional deleted or being treated with inequality. This practice has to be constant, so that the future  was  not  a  law  needed  to  generate  inclusiveness  and  yes  that  is  performed  with  spontaneity integration  of  people  with  hearing  disabilities  in  the  labor  market.  HR  develops  a  very  important training  and  awareness  work  of  the  directors,  managers  and  other  employees  to  relate  to  this  new form  of  diversity,  helping  the  institution  to  adopt  the  philosophy  of  social  inclusion,  working  as  a facilitator  in  building  linkages  role  in  helping  understanding  about  the  differences  and  mutual coexistence. It is concluded that the Human Resources area, thus humanizes and sensitizes the host group for people with hearing disabilities to be seen as human beings with limitations and abilities, as well  as  any  individual.  Is  also  attentive  to  decrease  the  differences  between  theory  and  practice, aimed to avoid conflicting situations and discriminatory practices. 

Biografia do Autor

{$author}, Universidade Braz Cubas
Curso Gestão Estratégica de Pessoa
{$author}, Universidade Braz Cubas
Aluna do Curso Gestão Estratégica de Pessoa, graduada  em   Psicologia  e  Administração de  Empresas  pela  Universidade Mogi  das  Cruzes, SP.
Publicado
2015-05-06
Seção
Artigos