Testamento Vital: à luz do Direito e Análise do Discurso

Palavras-chave: Testamento vital, Autonomia, Análise de discurso, Sentença justa

Resumo

Resumo

 

O Testamento Vital: À Luz do Direito e Análise do Discurso é uma obra equacionada em cinco partes, que apresentam importantes considerações sobre o testamento vital.  De acordo com a autora a obra descreve um movimento de análise da produção de sentidos em um testamento vital, documento que tem por objetivo definir diretivas antecipadas de vontade de uma pessoa, como o conjunto de desejos, prévia e expres­samente manifestados sobre cuidados e tratamentos que deseja, ou não deseja, receber no momento em que es­tiver incapacitado de expressar, livre e autonomamente, sua vontade, numa situação de terminalidade da vida. Conclui-se que a presente obra, além de apresentar o panorama quantos às questões jurídicas sobre o testamento vital, alerta para importância do magistrado se beneficiar do conhecimento da Análise de Discurso para melhor prolação de uma sentença justa.

 

Biografia do Autor

Claudia de Carvalho Dantas, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Enfermeira. Professora Associada da Universidade Federal Fluminense, Campus Rio das Ostras, do Instituto de Humanidades e Saúde, na Área do Conhecimento: Administração e Enfermagem e Saúde Integral do Adulto e do Idoso. Pós-Doutora pelo Programa de Pós-Doutorado da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (EE/USP) na área de Ocorrências Éticas/Legislação do Exercício Profissional da Enfermagem. Pós-Doutora pelo Programa de Estudos e Pesquisa de Pós-Doutorado da Escola de Enfermagem Anna Nery/ Universidade Federal do Rio de Janeiro (EEAN/UFRJ) com projeto de pesquisa realizado na área da gestão da qualidade. Doutora em Enfermagem pela EEAN/UFRJ. Doutoranda da Faculdade de Direito da UFF - Programa de Pós-Graduação em Direito, Instituições e Negócios (PPGDIN-UFF), Niterói, Rio de Janeiro - Área: Jurisdição e Estado. Membro Associado do Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Direito (CONPEDI). Membro Assessor do Comitê de Pesquisa da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (PROPPi/UFF) (2010-2013). Consultor Ad Hoc da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ). Membro da Academia Brasileira de História da Enfermagem (ABRADHENF). Diretora de Assuntos Científicos e Culturais da ABRADHENF (2016-2019). Primeira Secretária da ABRADHENF (2019-2021).Membro do Grupo de Pesquisa História, Bio-Ética e Legislação da Enfermagem da Universidade de São Paulo (USP). Líder e Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação, Gerência e Ética em Enfermagem da Universidade Federal Fluminense (GEPEGENF/UFF). Mestre em Enfermagem pela EEAN/UFRJ. Especialista em Enfermagem Obstétrica e Ginecológica pela Escola de Enfermagem Aurora Afonso Costa/Universidade Federal Fluminense (EEAAC/UFF) / Ministério da Saúde. Bacharel em Enfermagem pela Escola de Enfermagem Alfredo Pinto/ Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (EEAP/UNIRIO). Estudante de Curso de Graduação em Direito. Desenvolve estudos, pesquisas e orientações voltadas para a Legislação, Administração e Gerência dos serviços de enfermagem e de saúde, Ética/Bioética e Educação.

Publicado
2020-05-23
Como Citar
Dantas, F. de C., & Dantas, C. de C. (2020). Testamento Vital: à luz do Direito e Análise do Discurso. Diálogos Interdisciplinares, 9(1), 216-223. Recuperado de https://revistas.brazcubas.br/index.php/dialogos/article/view/846