Testamento Vital: à luz do Direito e Análise do Discurso

  • Fernanda de Carvalho Dantas Universidade Federal Fluminense (UFF)
  • Claudia de Carvalho Dantas Universidade Federal Fluminense (UFF) http://orcid.org/0000-0002-8481-7573
Palavras-chave: Testamento vital, Autonomia, Análise de discurso, Sentença justa

Resumo

Resumo

 

O Testamento Vital: À Luz do Direito e Análise do Discurso é uma obra equacionada em cinco partes, que apresentam importantes considerações sobre o testamento vital.  De acordo com a autora a obra descreve um movimento de análise da produção de sentidos em um testamento vital, documento que tem por objetivo definir diretivas antecipadas de vontade de uma pessoa, como o conjunto de desejos, prévia e expres­samente manifestados sobre cuidados e tratamentos que deseja, ou não deseja, receber no momento em que es­tiver incapacitado de expressar, livre e autonomamente, sua vontade, numa situação de terminalidade da vida. Conclui-se que a presente obra, além de apresentar o panorama quantos às questões jurídicas sobre o testamento vital, alerta para importância do magistrado se beneficiar do conhecimento da Análise de Discurso para melhor prolação de uma sentença justa.

 

Biografia do Autor

{$author}, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Enfermeira. Professora Associada da Universidade Federal Fluminense, Campus Rio das Ostras, do Instituto de Humanidades e Saúde, na Área do Conhecimento: Administração e Enfermagem e Saúde Integral do Adulto e do Idoso. Pós-Doutora pelo Programa de Pós-Doutorado da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (EE/USP) na área de Ocorrências Éticas/Legislação do Exercício Profissional da Enfermagem. Pós-Doutora pelo Programa de Estudos e Pesquisa de Pós-Doutorado da Escola de Enfermagem Anna Nery/ Universidade Federal do Rio de Janeiro (EEAN/UFRJ) com projeto de pesquisa realizado na área da gestão da qualidade. Doutora em Enfermagem pela EEAN/UFRJ. Doutoranda da Faculdade de Direito da UFF - Programa de Pós-Graduação em Direito, Instituições e Negócios (PPGDIN-UFF), Niterói, Rio de Janeiro - Área: Jurisdição e Estado. Membro Associado do Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Direito (CONPEDI). Membro Assessor do Comitê de Pesquisa da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (PROPPi/UFF) (2010-2013). Consultor Ad Hoc da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ). Membro da Academia Brasileira de História da Enfermagem (ABRADHENF). Diretora de Assuntos Científicos e Culturais da ABRADHENF (2016-2019). Primeira Secretária da ABRADHENF (2019-2021).Membro do Grupo de Pesquisa História, Bio-Ética e Legislação da Enfermagem da Universidade de São Paulo (USP). Líder e Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação, Gerência e Ética em Enfermagem da Universidade Federal Fluminense (GEPEGENF/UFF). Mestre em Enfermagem pela EEAN/UFRJ. Especialista em Enfermagem Obstétrica e Ginecológica pela Escola de Enfermagem Aurora Afonso Costa/Universidade Federal Fluminense (EEAAC/UFF) / Ministério da Saúde. Bacharel em Enfermagem pela Escola de Enfermagem Alfredo Pinto/ Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (EEAP/UNIRIO). Estudante de Curso de Graduação em Direito. Desenvolve estudos, pesquisas e orientações voltadas para a Legislação, Administração e Gerência dos serviços de enfermagem e de saúde, Ética/Bioética e Educação.

Publicado
2020-05-23