VIOLÊNCIA DE GÊNERO EM JOGOS ONLINE:

CONSEQUÊNCIAS, REDES DE APOIO E ESTRATÉGIAS DE ENFRENTAMENTO

Palavras-chave: violência, mulher, jogos, virtual

Resumo

O objetivo do estudo foi identificar a percepção de jogadoras online quanto à violência sofrida nas plataformas virtuais, as estratégias de enfrentamento adotadas e a rede de apoio utilizada. Trata-se de uma pesquisa do tipo transversal, descritiva e qualitativa, realizada nos meses de julho a novembro de 2018. Os dados foram obtidos através de entrevistas semiestruturadas e organizados por categorização temática. As entrevistas também foram processadas no software IRAMUTEQ, versão 0.7 alfa 2, optando-se pela análise da nuvem de palavras. Estudo aprovado pelo Comitê de ética em Pesquisa - CEP/URCA, sob parecer: 2.821.626. Participaram do estudo 13 mulheres, entre 20 e 35 anos, solteiras, sem filhos, majoritariamente heterossexuais e estudantes. Todas relataram que já sofreram violência em jogos online. Elaborou-se duas categorias temáticas. A primeira traz a percepção das jogadoras sobre violência e suas consequências e foi quantificada em números absolutos 32 vezes. A segunda, discorre sobre a rede de apoio e estratégias de enfrentamento, quantificada 27 vezes. Esta se subdividiu ainda em três subcategorias, as quais trazem em seu escopo: Falta de apoio social, Falta de atuação efetiva dos canais de denúncia dos jogos e as Estratégias individuais de enfrentamento a violência sofrida nos espaços virtuais. O processamento das falas no software IRAMUTEC foi ao encontro das categorias e permitiu o fechamento do estudo evidenciando a palavra NÃO como centro da nuvem, retratando a falta de punição aos agressores. emergiram as palavras “mulher”, “jogo”, “jogar”, “estar” e “porque”, remetendo-se as falas que tratavam do fato das participantes sofrerem violência no jogo por serem mulheres. Conclui-se que a violência contra a mulher se insere nos espaços virtuais, sendo percebida pelas mesmas e repercutindo em suas vidas, devendo ser enfrentada e discutida pela sociedade.

Biografia do Autor

Sáskya Jorgeanne Barros Bezerra, Universidade Regional Do Cariri

Enfermeira, formada pela Universidade Regional do Cariri – URCA.

Felice Teles Lira dos Santos Moreira

Enfermeira, Mestre em enfermagem pela URCA e docente substituta do curso de graduação em enfermagem da URCA.

Grayce Alencar Albuquerque, Universidade Regional Do Cariri

Enfermeira, Doutora em Ciências da Saúde –  FMABC, Professora Permanente do Mestrado Acadêmico de Enfermagem e do Mestrado Profissional da RENASF e Adjunta do Curso de Enfermagem – URCA, Coordenadora do Observatório da Violência e Direitos Humanos do Cariri – URCA, Líder do Grupo de Pesquisa Sexualidade, Gênero, Diversidade Sexual e Inclusão (GPESGDI).

Jameson Moreira Belém, Universidade Regional Do Cariri

Enfermeiro, Mestre em enfermagem pela URCA e docente substituto do curso de graduação em enfermagem da URCA.

Publicado
2020-05-24
Como Citar
Macedo Callou, R. C., Barros Bezerra, S. J., Teles Lira dos Santos Moreira, F., Alencar Albuquerque, G., & Moreira Belém, J. (2020). VIOLÊNCIA DE GÊNERO EM JOGOS ONLINE:: CONSEQUÊNCIAS, REDES DE APOIO E ESTRATÉGIAS DE ENFRENTAMENTO. Diálogos Interdisciplinares, 9(2), 154-173. Recuperado de https://revistas.brazcubas.br/index.php/dialogos/article/view/863

Most read articles by the same author(s)