IMPLEMEMENTAÇÃO DA METODOLOGIA SMED EM UMA LINHA DE CONVERSÃO DE PAPEL HIGIÊNICO

  • Lidia Maria Pereira Braz Cubas
  • Mayara dos Santo Amarante Braz Cubas
  • Renato Sabino Geribello Braz Cubas
  • Malcon Pablo Vasconcelos Braz Cubas
  • Marcus Vinicius Santana de Almeida Braz Cubas

Resumo

Este artigo apresenta um estudo realizado em uma máquina do sistema produtivo em uma Multinacional na região de Mogi das Cruzes que atua nas áreas de higiene pessoal, doméstica e profissional, apresentando a filosofia do Lean Manufacturing e um dos desdobramentos do Sistema de Produção Enxuta, a Troca Rápida de Ferramentas e conceitos gerais sobre a Gestão da Qualidade, visando aplicar tais conceitos em uma Linha de Conversão de Papel Higiênico acabado de folha dupla.

Lean Manufacturing é uma filosofia que significa “produção enxuta”, ou seja, uma produção com poucos desperdícios, visando o foco no cliente, maior eficácia e menor rotatividade de empregos. A filosofia surgiu no Japão, após a Segunda Guerra Mundial, idealizada por Taichii Ohno e Eiji Toyoda, visando melhorar a produtividade da empresa.

Foram utilizadas algumas ferramentas clássicas da qualidade como 5s, Kanban, PDCA, Ishikawa, 5W2H entre outras, além de utilizarmos o mapeamento de processos e cronoanálises para determinar o tempo de setup. O estudo tem como objetivo demonstrar os ganhos potenciais com a redução do tempo de setup, maior agilidade, flexibilidade de produção com lotes e leadtimes menores, aumento de produção e qualidade, pois se trata de uma máquina que não vem apontando bons resultados para a Companhia, onde foram detectadas grandes perdas de produção. A metodologia utilizada será o estudo de caso e este trabalho visa contribuir para solucionar o problema com a perda de tempo devido a longos setups. O trabalho se desenvolverá através da implantação da metodologia SMED (Single Minute Exchange of Die).

Palavras chaves - Setup, SMED, Flexibilidade, Agilidade.

Publicado
2018-11-19

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##