A REALIDADE VIRTUAL COMO RECURSO TERAPÊUTICO PARA CRIANÇAS COM PARALISIA CEREBRAL: UMA REVISÃO DE LITERATURA

  • Nicole Matias de Oliveira Braz Cubas
  • Giselle Barreto Fornazza Centro Universitário Brazcubas
  • Thamires Queiroz de Sousa Centro Universitário Brazcubas
Palavras-chave: Paralisia Cerebral, Realidade Virtual, Medicina Física e Reabilitação

Resumo

RESUMO

INTRODUÇÃO: A Paralisia Cerebral é caracterizada por uma lesão no encéfalo imaturo, responsável por alterações motoras como distúrbios da postura e do movimento. A Realidade Virtual é uma interface avançada entre homem e máquina que possibilita ao usuário a movimentação e interação em tempo real, em um ambiente tridimensional, podendo fazer uso de dispositivos multissensoriais para atuação ou feedback. OBJETIVO: Avaliar a realidade virtual como um recurso terapêutico na reabilitação de pacientes com paralisia cerebral, focado em: habilidades motoras, equilíbrio e a marcha. METODOLOGIA: Revisão sistemática da literatura nas bases de dados Lilacs, Scielo, MedLine e Pubmed. Foram incluídos artigos na língua portuguesa, de 2007 a 2017. CONCLUSÃO: A Realidade Virtual se mostrou benéfica para pacientes com Paralisia Cerebral, independente do tipo de tônus, sendo observados ganhos em relação às habilidades motoras e equilíbrio, sem evidências científicas quanto à marcha. 

PALAVRAS CHAVE: Paralisia Cerebral; Realidade Virtual;
Medicina Física e Reabilitação.

ABSTRACT

INTRODUCTION: Cerebral Palsy is characterized by a lesion in the immature brain, responsible for motor alterations such as posture and movement disorders. Virtual Reality is an advanced interface between man and machine that enables real-time movement and interaction in a three-dimensional environment, making use of multisensory devices for realization or feedback. OBJECTIVE: The aim of this study was to evaluate the reality as a clinical treatment in cerebral palsy, focused on: motor skills, balance and gait. METHODOLOGY: Systematic review of the literature in Lilacs, Scielo, MedLine and Pubmed databases. It was included articles of a Portuguese language, from 2007 to 2017. CONCLUSION: The Virtual Reality for patients with Cerebral Palsy showed helpful, regardless of the type of tone, with gains in motor skills and balance, with no scientific evidence regarding gait.

KEY WORDS: Cerebral Palsy; Virtual Reality; Physical and Rehabilitation Medicine.

Biografia do Autor

{$author}, Centro Universitário Brazcubas

Graduanda do Curso de Fisioterapia.

{$author}, Centro Universitário Brazcubas

Graduanda do Curso de Fisioterapia

Publicado
2018-12-03