GEOLOGIA APLICADA A BARRAGENS

  • Keroly Shaene Guedes Soares Centro Universitário Braz Cubas
  • Vera Thuler Centro Universitário Braz Cubas
  • Ronaldo Barros Órfão Centro Universitário Braz Cubas
  • Mayara dos Santos Amarante Centro Universitário Braz Cubas

Resumo

Considerado por muitos especialistas como o maior desastre ambiental da história do Brasil, a “tragédia de Mariana” e a “tragédia de Brumadinho” que tiveram uma ampla cobertura jornalística, inclusive pela imprensa estrangeira. O presente trabalho tem por escopo revisitar as principais matérias, reportagens, entrevistas e laudos técnicos de órgãos públicos e privados que retrataram o tema, realizando uma análise crítica e pontual sobre o desastre ocasionado pelo rompimento da barragem de fundão e suas consequências socioambientais. A represa, que pertencia á mineradora Samarco S/A, estava localizada na cidade mineira de Mariana e sua ruptura, causada por circunstâncias ainda não esclarecidas, gerou um tsunami devastador de lama de rejeitos que dizimou o distrito de Bento Rodrigues, ceifou vidas humanas, contaminou rios e destruiu florestas inteiras. Em Brumadinho ocasionou quase a mesma coisa, mais o desastre foi bem maior, o rompimento da barragem do vale em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte em Minas Gerais, causou uma grande avalanche de rejeitos de minério de ferro sendo a barragem 1 da Mina Córrego do Feijão desabou e a lama atingiu a área administrativa do vale e a comunidade da vila Ferteco, deixando um grande rastro de destruição e dezenas de mortos e desaparecidos em meio toda a tragédia. Ainda sobre os efeitos das duas tragédias estejam sendo dimensionados, sabe-se que os danos causados ao meio ambiente e as populações atingidas são indeterminados, imprevisíveis e incalculáveis. Foi decidido o estudo sobre as barragens por conta do acontecimento em Brumadinho e Mariana, o assunto abrange diversos desenvolvimentos e discussões em torno de novas soluções técnicas.

Publicado
2019-06-17

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##